Esporte - Mairiporã, a próxima raia paulista!



Apesar de termos o assunto estiagem em São Paulo muito ligado ao sistema nome Cantareira, é numa das represas que compõem o sistema que, convidados pelo Yacht Club Mairiporã, tivemos a oportunidade de passar um dia inteiro conhecendo cada detalhe de sua navegação e acreditem, temos a poucos minutos da cidade de São Paulo, uma promissora raia para esportes como o Stand Up Paddle e Canoa Havaiana.
Diferente de outras raias conhecidas, a Represa Paiva Castro, comumente conhecida como Represa de Mairiporã, mantém seu nível estável e por receber na sua grande maioria, moradores locais, consegue preservar suas águas limpas. Outro ponto importante aos praticantes é o baixíssimo volume de navegação, fator relevante para a prática dos esportes, pois quem treina ou apenas rema como forma de exercício nas represas paulistanas que comportam tráfego de embarcações como pequenos barcos e motos aquáticas (jet ski) sabe o risco que ás vezes corre com navegadores imprudentes.
Suas águas cruzam os municípios de Mairiporã e Franco da Rocha, oferecendo aos remadores uma raia com aproximadamente 7.000 mts, para se ter uma ideia, isso é o equivalente à quase 3 vezes a raia da USP em São Paulo. Em toda sua extensão, possui uma boa profundidade que proporciona uma boa navegação tanto para o Stand Up Paddle como com para as Canoas Havaianas e com baixo risco de colisão com pedras ou arbustos flutuantes.
O acesso à represa se dá através de propriedades particulares oque oferece uma certa privacidade aos frequentadores e ajuda a manter o local calmo e limpo.



Para localizar-se, basta utilizar as marcações GPS abaixo:
1) extremidade Franco da Rocha; 23.33075S e 46.67599W
2) extremidade Mairiporã; 23.32707S e 46.60522W
3) entrada para a baía abrigada do Yacht Club Mairiporã; 23.32855S e 46.63629W
4) pier Yacht Club Mairiporã; 23.32587S e 46.63647W

As questões climáticas também são boas, por encontrar-se praticamente num vale em relação à altitude da Serra da Cantareira, recebe muita influência do recorte geográfico oque torna suas águas abrigadas preservadas de fortes ventos que causam alterações rápidas em áreas abertas e desprotegidas. Durante nossa visita á represa, um vento mais forte soprou e identificamos que sua intensidade gerava apenas uma suave ondulação de superfície, aquelas que facilitam uma deriva, mas não desequilibram tanto a Canoa Havaiana como o Stand Up Paddle. Claro que em dias de fortes ventos as condições podem variar, mas seu abrigo parece segurar bastante as boas condições.
Sua pequena extensão comparada à Billings por exemplo, proporciona um bom monitoramento tanto de atletas bem como praticantes sazonais, fator importante na segurança da prática esportiva. Para se ter uma ideia, em suas extremidades, seria possível manobrar ao mesmo tempo 6 canoas OC6 e criar raias específicas, pois fora a raia de longa distância, alguns locais possibilitam criar um percurso de boias triangular.
Um lugar que oferece muitas opções de remada, incrível beleza e dentro de todos os padrões aceitáveis de limpeza.



Nosso acesso às águas calmas da Represa de Mairiporã foi através do Yacht Club Mairiporã, que convidou nossa equipe para conhecer a promissora raia esportiva e também suas instalações para receber esportistas com uma infraestrutura completa.
O Yacht Club Mairiporã possui estrutura completa para os esportes aquáticos como embarcações de apoio, garagem náutica, amplo estacionamento, pier de embarque e desembarque, rampa de encalhe, trator, vestiário, lanchonete e área de convivência com piscina.
Segundo o proprietário, o objetivo é proporcionar uma opção aos praticantes da Canoa Havaiana e do Stand Up Paddle, uma estrutura completa para que a única preocupação do atleta seja remar e assim fomentar esses esportes na represa unindo os remadores do entorno e também oferecer mais uma opção aos que já remam em represas como a Billings, Guarapiranga e a Raia da USP´´



Todas as marcações de posição da represa foram realizadas com o Spot GEN3, o mais rápido e seguro equipamento de monitoramento via satélite do mundo.